O caso virou investigação de venda de patrimônio público

26 de Dez / 2017
Um aparelho LG K10 causou um grande problema nesse final de ano em Ipameri, o celular LG K10 estava para venda na vitrine de uma loja de celulares no centro de Ipameri pelo valor de 850 reais. A grande polêmica foi que a caixa exposta continha o nome "Alisson" escrito a caneta. 
Por se tratar de uma pequena cidade logo o celular foi associado com o vereador Alisson Rosa (PV), e o caso virou investigação de venda de patrimônio público. 



Segundo a denúncia, um morador da cidade comprou o aparelho, solicitou uma nota de compra e levou tudo à Câmara Municipal. O vereador Luciano Carneiro (PSDB), pediu os contratos de comodato de celulares da Câmara e comparou os códigos do telefone, certificando que se tratava do aparelho entregue para uso de Alisson. 

Luciano Afirma que, no mesmo dia (20) em que solicitou oficialmente os documentos à direção da câmara, o vereador Alisson Rosa registrou boletim de ocorrência alegando furto dos celulares, ele afirma que o aparelho estava com a assessora e que costumava ficar no banco de trás do seu carro. 
O vereador Alisson Rosa gravou um vídeo na sua rede social dizendo que não teve acesso à denúncia e não tem culpa. Confira: CLIQUE AQUI 

Fonte: O Popular
Foto: Reprodução Facebook.








Create Account



Log In Your Account