Ficou definido que, inicialmente, será levantada a quantidade de nascentes, estimada em 15, suas áreas e índice de vegetação, tarefa a ser realizada pela Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, Saneago, IF Goiano e Emater

11 de Abr / 2017
Em reunião realizada na última semana, em Pires do Rio, foi formado o grupo de trabalho do Projeto Ser Natureza na comarca, que tem como objetivo a proteção de nascentes e áreas de preservação permanente do Córrego Laranjal, manancial de abastecimento público. Neste mesmo encontro, os integrantes já elaboraram o primeiro plano de ação a ser desenvolvido em 2017, que inclui levantamento de dados, elaboração de projetos técnicos de recuperação ambiental e de conservação de solo, bem como projetos de práticas de conscientização ambiental rural, de monitoramento da qualidade e quantidade da água e de educação ambiental.




Integram o grupo de trabalho, a partir de agora, além do promotor de Justiça Fabrício Roriz, coordenador do projeto, e sua equipe, representantes dos produtores rurais, das secretarias municipais de Agricultura e Meio Ambiente e Educação, da Câmara Municipal, da Saneago, Emater, Instituto Federal Goiano e Universidade Estadual de Goiás. O Ser Natureza é assessorado por técnicos da Coordenadoria de Apoio à Atuação Extrajudicial (Caej) e do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente MP-GO.
Ficou definido que, inicialmente, será levantada a quantidade de nascentes, estimada em 15, suas áreas e índice de vegetação, tarefa a ser realizada pela Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, Saneago, IF Goiano e Emater, cabendo a esses dois últimos órgãos a elaboração dos projetos de recuperação ambiental das nascentes para cercamento e plantio e, na sequência, os projetos de conservação de solo.


Em relação ao eixo de educação ambiental, a Secretaria de Educação vai elaborar um cronograma de interação dos projetos educacionais existentes com o Ser Natureza, estudo que deve ser concluído até junho deste ano. Outro compromisso assumido pela pasta foi o de realizar, junto com o Setor de Gestão de Resíduos do município, um plano de práticas de conscientização ambiental rural, em especial sobre resíduos sólidos, embalagens de agrotóxicos, fossas sépticas, entre outros.

Considerada como produtiva pelos organizadores, a primeira reunião registrou os sentimentos que impulsionaram o grupo no desenvolvimento do projeto em Pires do Rio, tais como envolvimento, compromisso, responsabilidade, parceria, união, construção, companheirismo, resultado e interesse. Percepção compartilhada pelo promotor de justiça, ao confidenciar que a implantação do Projeto Ser Natureza em Pires do Rio é uma das forças motrizes que permeiam seu trabalho na comarca. 


(Cristiani Honório / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO – Fotos: arquivo da 1ª Promotoria de Justiça de Pires do Rio)








Create Account



Log In Your Account